26/06/2013

POESIAS



A atividade abaixo foi trabalhada pelos alunos dos 7º e 8º anos e acompanhadas pela professora Mazé em sala de aula. O intuito foi despertar para a poesia, porque segundo Alfredo Bosi um “leitor de poesia não nasce feito, mas se forma”, assim  sendo, a  proposta foi a leitura, interpretação e o mais importante, o prazer da escrita poética.
Segue abaixo exemplos de poesias escritas pelos alunos dos respectivos anos citados acima.


8º C
O tempo
O tempo é alheio a nossa vontade
Ele pode ser nosso maior aliado
O tempo marca nossa vida
Através de lágrima caídas
O tempo passa como o vento
Tudo depende de cada momento
O tempo é poesia que nos contagia
Irradiando o nosso dia
O tempo tem tempo para acabar
E nossa vida eternizar!
Stefannye, Thaís, Thaynara, Jair e Jonny

Tempo
O tempo é a forma
O modo ou a expressão
De achar a solução

Não importa o que há
O que aconteceu
Ou o que virá
Só o tempo resolverá

Sofrimento ou alegria
Tudo ao seu tempo
O tempo que contagia

Tempo em forma ou solução
Para resolver nossa solidão
Matheus, Fagner, Matheus Batista, Danielly, Carolina Marinho

8º B
Tempos difíceis
Tempos que não vivi
Há tempos atrás e u tinha dinheiro
Eu fui amado pelo mundo inteiro
Eu pensava ser feliz
Porem nem era dono do meu nariz

Fui até Paris
Em busca de um novo amor
Virei bandoleiro
Até perdi meu dinheiro

Meus pais faleceram
Sem rumo, no tempo me perdi
Por dento também faleci
Não me compreenderam

Minha vida eu destruí
O coração em guerra explodi
Acordei, era tudo sonho
Eu apenas me confundi

O tempo logo apagou
Aquilo que atormentou
Minha noite mal dorida
Carolina, Gabriel, Samuel, Vinícius Satil

Há tempo para tudo
Há tempo para nascer
Há tempo para crescer
Há tempo para aproveitar
Há tempo pára rejeitar

Há tempo para namorar
Há tempo para separar
Há tempo de aceitar
Há tempo de negar

Há tempo de plantar
Há tempo de colher
Há tempo para tudo
Até para morrer
Mariana, Maria, Marcelo, Mateus, Luan

O tempo
É tempo de plantar
É tempo de semear
É tempo de brincar
É tempo de calar

É tempo de sorrir
É tempo de chorar
É tempo de entristecer
É tempo de se alegrar

É tempo de espalhar
É tempo de juntar
É tempo de amor
Mas também, tempo de dor

É tempo de trabalhar
É tempo de descansar
É tempo de estudar
É tempo de conversar

É tempo de expressar
E não de agradar
É tempo de viver
E tempo de morrer

O tempo é a vida
Que a gente tem
De forma gratuita
Não se paga um vintém

O tempo é a vida
Em forma de canção
Precisamos de tempo
Para cuidar do coração
O tempo tem tempo
Que o tempo apagou
As vaidades da vida
Que o tempo soprou
Manu, Matheus Silva, Miria, Samara, Tainara, Thaís, Isadora


7º A
Tempo
O tempo passa voando
E o futuro não chega
Isso é tempo, tempo para pensar
Tempo para analisar

Ontem, hoje e amanhã
O tempo é um novelo de lã
Desfia, desfia trazendo surpresas
Como a vida tem sua beleza

O tempo me leva por aí
Fazendo-me traçar o destino
Buscando resposta do mundo
Tentando achar meu caminho...

Tempo, todo tempo, tem seu tempo
Como diz o poema, tempo é como um fio
Que na ansiedade contemporânea
Cada dia é um desafio

Tempo para viver, viver a cada dia
Com confiança e muita alegria
Não há o que se esperar...
O tempo pode acabar
Claudia, Guilherme, Gustavo, Gustavo, Halana, Maria Eduarda

O tempo
O tempo tem várias cores
Cada uma com seus valores
Não podemos compreender
O que o tempo pode fazer

Quando o tempo está nublado
É sinal que está chocado
Então começa a chover
Para se sentir amado

O tempo é curto
Não podemos demorar
Escolha qual caminho
Você deve caminhar

Quando o céu está estrelado
É demonstração de amor
Que o tempo deu a nós
Para não viver com rancor
O tempo é nosso amigo
Por apaga mágoas enfim
Só não valoriza o tempo
Quem nunca sabe dizer sim
Larissa Andrade, Eduardo Rodigueiro, Raquel, Wesley, Emanuelly Peres, Igor

Tempo, tempo, tanto tempo
Como o tempo passa
Na verdade voa
Como uma estrela caindo do céu

O tempo passa
Faça chuva ou sol
Brilha eternamente
Seguindo nossa gente

Tempo, tempo, tanto tempo

Tempo de criança
Tempo de confiança
Tempo de jovem
Tempo de esperança

Tempo vai, tempo vem
Quando você chora
Percebe que na há ninguém
Que lhe entenda e queira bem
Emanuely Martins, Bárbara Baruja, Maria Fernanda, Gabriele Müller, Daiana Rocha, Gustavo Henrique


Nenhum comentário: