20 de nov de 2014

Respeito no Trânsito

NOVA ANDRADINA: Projeto desenvolvido com estudantes da Escola Nair Palácio pede respeito no trânsito
Iniciativa foi idealizada pelo Departamento Municipal de Trânsito e Transportes em parceria com a professora Andréia Erdmmann e alunos do 1º ano do Ensino Médio
Redação: www.novanoticias.com.br

 A programação contou ainda com a distribuição de folhetos educativos
O Departamento Municipal de Trânsito e Transportes (Demtran) de Nova Andradina realizou nesta quarta-feira (19) uma breve encenação teatral para pedir respeito à faixa de pedestres.
O presidente da Câmara, Newton Luiz de Oliveira acompanhou de perto a iniciativa, que faz parte do projeto “Pedestre, eu respeito”, realizado em parceria com  estudantes do ensino médio da Escola Estadual Professora Nair Palácio de Souza, sob a coordenação da professora Andreia Erdmann.
 A apresentação foi improvisada no cruzamento das ruas Vearni Castro e Milton Modesto. A escolha desta localidade se deu por conta do tráfego intenso no cruzamento que recebe boa parte dos veículos provenientes das avenidas Moura Andrade e Eurico Soares. 
 A programação contou ainda com a distribuição de folhetos educativos e orientações aos condutores e pedestres.  A mensagem principal contida nos impressos é de que a segurança no trânsito se faz por meio da educação de pedestres e motoristas.
 Nenão enalteceu o trabalho desenvolvido pelo DEMTRAN. “Conscientizar motoristas e pedestres a viver em harmonia no trânsito é fundamental para diminuir os índices de acidentes em nosso município. E a educação por meio de ações práticas como essa sempre tem um resultado melhor”, comenta.
 Também acompanharam a ação, o secretário de serviços públicos, Umberto Canesque, e a diretora do Demtran, Rita de Cássia de Souza Oliveira.
 A apresentação
 Na encenação teatral, uma jovem, supostamente com dificuldades de locomoção e com o auxílio de uma muleta, atravessava a faixa em meio ao tráfego na região que possui três vias voltadas para o trânsito de pedestres. 
 Os condutores que respeitavam a sinalização eram surpreendidos pela estudante que, sem cerimônia, se soltava do apoio e começava a dançar. Logo em seguida, os mesmos eram abordados por outros alunos e presenteados pela “boa ação”.


Glaucia Piovesan










Nenhum comentário: