22 de mar de 2017

Calendário de provas - MENSAL 1° Bimestre NOTURNO


E.E. Profª Nair Palácio de Souza realiza Assembleia Geral Extraordinária de Pais.

Na noite de ontem, 21/03, a E.E. Profª Nair Palácio de Souza realizou Assembleia Geral  Extraordinária de Pais, a fim de analisar, discutir e aprovar as alterações no Estatuto da APM (Associação de Pais e Mestres).
Esta aprovação é que valida a Associação Civil sem fins lucrativos, que interage junto à escola como instrumento de transformação de ação junto à comunidade do ponto de vista educativo, cultural e social.
Ela é de máxima importância, pois com ela que se firmam os convênios para execução de ações de manutenção, construção, ampliação, reformas, aquisição de gêneros alimentícios, e outros de natureza educativa. Desta forma a Presidente Maria do Carmo, agradeceu a presença dos pais, e salientou que a Diretoria, Conselho Deliberativo e Conselho Fiscal, é que acompanha os gastos como: PDDE escola, merenda escolar e convênios, que são as verbas que a escola recebe para manutenção e administrar na escola, e se o Estatuto da APM não estiver aprovado e registrado em cartório, não é possível executar e receber esses recursos.
Na oportunidade foi tratado outros assuntos pertinente a rotina escolar como, segurança, uniformes, kit escolar, família na escola, livros didáticos, provas mensais e bimestrais etc.

Vejam as fotos.









16 de mar de 2017

1º ENCONTRO DA FAMÍLIA NA ESCOLA /2017.

No dia 11/03/17 sábado passado ocorreu na E.E. Profª Nair Palácio de Souza o 1º Encontro da Família na Escola, cujo tema abordado foi Família, alicerce para a vida, destacando a importância do Elogio no cotidiano familiar.
A tarde foi  organizada com muito carinho pela coordenação pedagógica e pelos professores, onde ocorreram varias ações, como:  músicas para recepcionar os pais logo de entrada pelos alunos do ensino fundamental, palestra proferida pelo Administrador e Coordenador Técnico Profº Wilson Miliato, sobre Família, alicerce para a vida, teatro  reflexivo sobre ”Acorda Família”  encenado pelas alunas do ensino médio e brincadeiras recreativas, com brindes organizada pelos professores de educação física, e para encerrar um delicioso arroz doce para todos os presentes.
A família é um elo muito importante para uma educação de qualidade, família e escola formam uma equipe, é fundamental que ambas sigam os mesmos princípios e critérios em direção aos objetivos que desejam atingir. Desta forma pais participativos geram melhores resultados do que pais ausentes, a interação entre família-escola ajuda na redução de conflitos, por isso acreditamos que uma escola é  feita a seis mãos (escola/família/educando). Venha participar conosco!!!!
Parabéns e muito obrigado  aos pais que participaram desse momento na escola, e aos demais que não puderam vir, nosso convite venham participar da família na escola, pois teremos mais três encontro esse ano, momento que podemos aprender e  discutir a educação de qualidade que tanto queremos  de  uma forma descontraída e alegre.

Vejam as fotos.








13 de mar de 2017

VISITA TÉCNICA



ALUNOS, PROFESSORES E COORDENADORES DOS CURSOS TÉCNICOS EM MEIO AMBIENTE E AGRONEGÓCIO VISITARAM LIXÃO DESATIVADO, ATERRO SANITÁRIO, VIVEIRO DE MUDAS, CENTRO DE TRIAGEM DE MATERIAL RECICLÁVEL E UM SEMICONFINAMENTO DE BOVINOS DE CORTE LOCALIZADO NO MUNICÍPIO DE TAQUARUSSU.
No dia 11/03/2017, os alunos dos Cursos Técnicos em Meio Ambiente e Agronegócio, acompanhados por Professores e Coordenadores dos Cursos Técnicos da Escola Prof.ª Nair Palácio de Souza de Nova Andradina, estiveram em visita técnica ao lixão desativado, aterro sanitário, viveiro de mudas, centro de triagem de material reciclável e um semiconfinamento de bovinos de corte, localizado no Município de Taquarussu/MS.
O objetivo da visita foi que além de conhecer o trabalho que está sendo desenvolvidos no Município, foi também proporcionar aos alunos uma correlação dos conteúdos aplicados em sala de aula, com a parte prática através das visitas técnicas.
Acompanhados pela Técnica em Meio Ambiente Sra. Marcia Mendes que representou a SEMAT - Secretaria de Meio Ambiente e Turismo, os alunos, professores e coordenadores dos cursos puderam conhecer um pouco sobre o trabalho que está sendo desenvolvido no Município.
Uns dos fatores principais demonstrados pela Técnica, foi de frisar que o Município tem buscando conscientizar a população em geral, no intuito de participar dos projetos em relação a questão ambiental.
A visita foi dividida em Etapas onde:
Na 1ª Etapa teve-se uma recepção nas dependências da secretária, onde foi demostrado através de maquetes o processo do lixão desativado e do aterro sanitário, onde após a apresentação teve-se circuito de perguntas.
Na 2ª Etapa a visita prosseguiu até as dependências do lixão desativado. Essa etapa contou ainda com a introdução sobre o tempo de duração do lixão, e a sua vida útil de utilização onde o mesmo foi de 24 anos. Após um debate sobre o local e os impactos que os lixões geram para o meio ambiente, foram salientadas as medidas que estão sendo tomadas para se minimizar os impactos ao solo com a desativação do mesmo.
Na 3ª Etapa foi proporcionado a visita até as dependências do aterro sanitário, sendo demonstrado o processo. O aterro sanitário do Município conta com a liberação das licenças ambientais sendo Licença Prévia - LP, Licença de Instalação - LI e Licença Operação LO, sendo as mesmas autorizadas pelo órgão ambiental do Estado Instituto de Meio Ambiente de Mato Grosso do Sul - IMASUL, no entanto, o mesmo conta com a manta gel membrana, tubulação para a captação do gás gerado através do chorume, depósito para o chorume tratado, além de um depósito para resíduos hospitalares. No entanto, vale salientar que o lixo hospitalar não está sendo destinado ao local de armazenamento, pois assim como outros Municípios, os mesmos estão sendo recolhidos e destinados de forma correta através de uma empresa terceirizada que é responsável pela coleta. No entanto, o reservatório, é de caráter preventivo e para que o aterro esteja de acordo com as legislações vigentes.
Na 4ª Etapa foram proporcionados à visita ao viveiro de mudas do Município a qual contou com a presença do responsável pelo viveiro Sr. Emir, sendo apresentado o trabalho realizado pelo mesmo, diante do viveiro, como a prática executada, como por exemplos os processos de coleta de sementes, preparo das mesmas para o cultivo, preparo do substrato, plantação e cuidados com as mudas durante e após germinação. O viveiro conta ainda com 2 Bosque formado com várias espécies nativas, demostrando os resultados e as práticas desenvolvidas pela equipe.
Na 5ª Etapa teve-se a visita ao centro de triagem de material reciclável, onde se pode analisar o trabalho da coleta seletiva.
Na 6ª Etapa foi proporcionado a sequência da visita até uma propriedade rural que trabalha com o sistema de semiconfinamento de bovinos de cortes, sendo que nas dependências da propriedade, fomos recebidos pelo gerente da Fazenda, a qual explicou o processo desenvolvido na propriedade, de cria e engorda do gado, sendo os mesmos das raças nelores e angus, além das partes de manejo, práticas conservacionistas do solo, manejo rotacionado de pastagens e questões ambientais, como Reserva Legal, onde foi concluído a visita técnica.
Vale salientar que as visitas técnicas são de suma importância para a formação dos alunos dos cursos, além de facilitar a aprendizagem, oriundo da forma que o mesmo busque analisar, visualizar, compreender e dividir conhecimentos e experiências, relacionando ao conteúdo técnico apresentado durante as aulas com a parte prática demonstrados nas visitas técnicas. No entanto, a visita realizada contemplou as expectativas e seus objetivos necessários.
Em nome da Direção da Escola Nair Palácio e os Coordenadores do Curso Edmilson e Graziane, juntamente com os Alunos dos Cursos Técnicos Em Meio Ambiente e Agronegócio, acompanhados pelos professores das disciplinas: Coleta Tratamento e Disposição de Resíduo Sólidos e Gestão Ambiental Ministradas pela Prof.ª Flávia, Gestão de Produção Vegetal e Química Ambiental Ministradas pela Prof.ª Graziane, Gestão do Agronegócio e Ética e Cidadania Ministrados pelo Prof.º Vilson e Avaliação do Impacto Ambiental e Higiene e Segurança no Trabalho Ministrados pelo Prof.º Edmilson, onde viemos atenciosamente agradecem a SEMAT na ocasião representada pela Sra. Marcia Mendes, juntamente com o Sr. Emir, pela Atenção, Recepção e Dedicação com os Alunos dos Cursos Técnicos Em Meio Ambiente e Agronegócio, além do gerente da Fazenda e a Prefeitura Municipal de Nova Andradina/MS.
Vejam as fotos









 




2 de mar de 2017

Origem do Carnaval

Professora Edna  de Arte, realiza projeto sobre a origem do carnaval  com os 6°, 7º e 8ºanos.
  A professora Edna de Arte, da E.E. Prof.ª Nair Palácio de Souza trabalhou nesta primeira semana de aula com suas turmas, a origem do carnaval, acompanhando a evolução até a atualidade: Veja a Sinopse:
A história do carnaval no Brasil iniciou-se no Período Colonial. Uma das primeiras manifestações carnavalescas foi o entrudo, uma festa de origem portuguesa que, na colônia, era praticada pelos escravos. Estes saíam pelas ruas com seus rostos pintados, jogando farinha e bolinhas de água de cheiro nas pessoas. Muitas vezes não era tao cheirosa. A  elite do Império criava os bailes de carnaval em clubes e teatros. No entrudo, não havia músicas, ao contrário dos bailes da capital imperial, onde eram tocadas principalmente as polcas.
A elite do Rio de Janeiro criaria Cordões, ranchos e marchinhas. As marchinhas de carnaval surgiram também no século XIX, e o nome originário mais conhecido é o de Chiquinha Gonzaga, bem como sua música O Abre-alas. O samba somente surgiria por volta da década de 1910, com a música Pelo Telefone, de Donga e Mauro de Almeida, tornando-se ao longo do tempo o legítimo representante musical do carnaval.
·         Afoxés, frevo e corsos
Na Bahia, os primeiros afoxés surgiram na virada do século XIX para o XX com o objetivo de relembrar as tradições culturais africanas. Os primeiros afoxés foram o Embaixada Africana e os Pândegos da África. Por volta do mesmo período, o frevo passou a ser praticado no Recife, e o maracatu ganhou as ruas de Olinda.
Ao longo do século XX, o carnaval popularizou-se ainda mais no Brasil e conheceu uma diversidade de formas de realização, tanto entre a classe dominante como entre as classes populares.
Escolas de samba e Trio elétrico - Entre as classes populares, surgiram as escolas de samba na década de 1920. As primeiras escolas teriam sido a Deixa Falar, que daria origem à escola Estácio de Sá, e a Vai como Pode futura Portela. As escolas de samba eram o desenvolvimento dos cordões e ranchos. A primeira disputa entre as escolas ocorreu em 1929.
O trio elétrico conheceria transformação em 1979, quando Morais Moreira adicionou o batuque dos afoxés à composição. Novo sucesso foi dado aos trios elétricos, que passaram a ser adotados em várias partes do Brasil.
·         O Sambódromo carioca e os desfiles - As escolas de samba e o carnaval carioca passaram a se tornar uma importante atividade comercial a partir da década de 1960.
O carnaval, além de ser uma tradição cultural brasileira, passou a ser um lucrativo negócio do ramo turístico e do entretenimento.

Vejam as fotos do evento: